OK
Caetano de Campos: A escola que mudou o Brasil

  • Sábado, 20 de Agosto de 2011
    Irene Maiuri Vilhegas- diretora do Jardim da Infncia
  • Não há aluno da nossa escola que não conheça a D. Irene, diretora do Jardim da Infância, que por 30 anos dedicou sua vida aos pequeninos que pelo Jardim passaram.Começou em 1951 como professora e dez anos depois tornou-se diretora efetiva.
    Irene Maiuri Vilhegas nasceu em São José do Rio Pardo a 1 de fevereiro de 1913, filha de Inocêncio Vilhegas e Amélia Silva Guerra, tinha 7 irmãos.
    Iniciou seus estudos no Jardim de Infância de sua cidade Natal,no Colégio São José, em 1918. Mudou-se para Campinas, onde concluiu o primário em 1922 e o ginásio em 1926 no colégio do mesmo nome, São José.
    Veio para São Paulo, onde formou-se na Escola Normal do Instituto Caetano de Campos,em 1933. Em 1943,cursou Puericultura, na Cruzada Pró-infância, organização fundada por Pérola Byinghton, e que desde o início tinha grande ligação com o IECC.
    Em 1948, foi substituta efetiva em várias escolas em São Paulo.Em 1950,ao passar em primeiro lugar em concurso para professora primária e pré-primaria do Estado, tornou-se professora efetiva e escolheu aulas na primeira escola mista do bairro Rio Pequeno em Osasco.
    Em 1951,tornou-se professora comissionada no Jardim de Infância do Instituto Caetano de Campos. Continuou fazendo vários cursos como o de Higiene mental da associação de educadores sanitários em 1952 e intensivo de pré-primário no departamento de educação,em 1953.
    Em 1954,efetivou-se como professora do Jardim e fez os cursos de aperfeiçoamento primário na própria escola, de estudos psicopedagógicos na sociedade de psicologia de São Paulo e de Fundamentos e técnicas de recreação.Em 1955 fez o Curso de Psicologia da vida familiar,como extensão universitária no IECC.
    Em 1961, tornou-se diretora efetiva do Jardim de Infância , cargo em que permaneceu até 1977, último ano que a escola ficou na Praça da República.
    A lembrança que temos daquela pequena grande diretora é de uma pessoa muito querida pelos alunos. Era uma figura maternal,que com sua presença nos confortava, fazendo a nós ,os pequenos recém-chegados àquele estranho universo, sentirmos alegres e confiantes.
    Era dinâmica, organizando todas as festas e eventos que por anos constituiu a tradição da escola: tudo era grandioso, bem elaborado e o mais importante, com a presença e participação das famílias. Sim, D. Irene conhecia a todos, unia a família e escola, promovia visitas a diversos pontos de interesses, como fazendinhas, granjas, mini zoológicos, muitas vezes com a colaboração e companhia dos pais.
    Sempre havia a presença de mães e avós no Jardim de infância: costurando fantasias , organizando murais e festas em conjunto com as professoras ,orientando as famílias dos novos alunos a como executar os uniformes, que eram feitos sob medida para todos nós e deveria seguir um padrão.
    Havia também as capinhas das cadeiras, mas essa é outra história...
    Nossa diretora teve uma filha, Yara Cecília Maiuri Teixeira da Silva, caetanista como nós, teve o privilégio de ter tido uma mãe exemplar,dedicada, amada e respeitada, lembrada por todos com muito carinho, nossa D. Irene.

     

     Foto rara de 1957, ainda como professora

     

    1960 com o Diretor superintendente Raul Shwinden

     

    Foto tirada entre 1964 e 1966 com o Diretor Superintendente Prof. Dr. João Gomes Cardim

     

    Foto tirada entre 1964 e 1966- Solenidade no auditório

     

     Sem data: Confraternizando com professoras

     

    Década de 1960- Participação de mães e avós voluntárias no Jardim de infância

     

    Década de 1960- com a diretora superintendente Yolanda Marcucci ( ao centro com o colar)

     

    1969- Passeando com alunos- aqui em companhia das mães

     

    Década de 1970, em companhia dos alunos do primário

     

    1975- No meio da criançada em evento na frente da escola ( no fundo ao centro)

     

    1972

     

    Fonte: CRE Mário Covas



    Voltar